DIVULGADO RESULTADO DA QUINTA EDIÇÃO DA PESQUISA NACIONAL DO ADMINISTRADOR

O Conselho Federal de Administração (CFA) divulgou resultado da quinta edição da Pesquisa Nacional do Administrador “Perfil, Formação, Atuação e Oportunidades de Trabalho do Administrador” realizada em 2011. O resultado da pesquisa revelou perfil médio do profissional: renda mensal de três a dez salários mínimos, casado, formado em instituições de ensino superior privadas, com especialização em alguma área da Administração, empregado no setor privado em empresas de grande porte ou órgãos públicos, em posição funcional de gerente ou analista, dedica a maior parte do tempo do trabalho na administração geral ou financeira e realiza, além da atividade principal, serviços de consultoria ou leciona em uma IES.

A pesquisa dirigida a três públicos alvos: administradores, coordenadores/professores e empresários/empregadores, foi realizada pelo CFA, com o apoio dos Conselhos Regionais de Administração (CRAs) e a Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (Angrad) em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA/USP).

As principais competências do profissional apresentadas foram: identificação de problemas, formulação e implantação de soluções; habilidades: relacionamento interpessoal, visão do todo e o seu preparo para a liderança; e atitudes: comprometimento, comportamento ético e profissionalismo.

Segundo José Samuel de Miranda Melo, coordenador da pesquisa e diretor de formação profissional do CFA, a maioria dos administradores que responderam a pesquisa pertencem ao sexo masculino, apesar disso, o estudo revelou que o número de mulheres graduadas nesta área configurou aumento de 67%, em relação a primeira pesquisa, realizada em 1994.

No Rio Grande do Norte, o perfil do entrevistado revelou que de um total de 433 administradores que responderam ao questionário, mais de 50% são do sexo masculino e tem entre 26 a 30 anos. A pesquisa também revelou que 21,90% ocupam cargos de gerência e tem uma renda mensal individual de 3 a 10 salários mínimos (41,80%). Em relação ao setor da economia com melhores perspectivas em relação ao mercado de trabalho para os próximos cinco anos 54,27% responderam que é o de

consultoria empresarial. Dados da pesquisa atual, ao contrário das anteriores, revelam que para exercer função gerencial, o profissional deve ser graduado em Administração. Os números mostram uma evolução positiva, nos últimos nove anos, do conceito profissional do Administrador, diante dos desafios do mercado de trabalho e de sucessivas crises financeiras pelas quais passaram ou passam ainda os países e suas empresas. A comparação entre o desempenho do Administrador e de outros profissionais e a opção por contratar esses profissionais justificam o elevado índice dos que preferem o Administrador nas funções gerenciais de suas organizações.

Consulte a pesquisa completa no site www.crarn.org.br



Voltar