ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA PARTICIPAM DE PALESTRA NO CRA/RN


No último dia 15, o Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Norte (CRA-RN) realizou palestra para turma de tecnólogos em gestão da qualidade e segurança do trabalho na Faculdade Maurício de Nassau. A palestra foi ministrada pela coordenadora de Fiscalização e Registro do conselho, Tatiana Costa Pinto.

A palestra teve a finalidade de mostrar a evolução do mercado de trabalho na área e revelar que os cursos tecnológicos são uma tendência no país. Segundo Tatiana, a procura por cursos tecnológicos na área de Administração vem crescendo a cada dia e o CRA-RN tem como objetivo estar presente nas Instituições de Ensino Superior esclarecendo os estudantes.

Na palestra, Tatiana procurou mostrar a evolução da profissão e falou que no ano de 2009 o CFA reeditou as Resoluções Normativas amparadas pela Lei 4.769/65 e pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1996 e estabeleceu que a atuação profissional dos tecnólogos em determinada área da Administração se limitará especificamente à sua área de formação.

Segundo estatísticas do CRA-RN, em 2010, os cursos de Administração (bacharelado e tecnologia em área da administração) possuíam os maiores números de matrículas na educação superior no Brasil. E de 2000 a 2010, os cursos de tecnologia em área da Administração cresceram 12.933%. Em 2011 existiam 8.700 tecnólogos em áreas da Administração registrados nos CRAs.

Tecnólogo em determinada área da Administração

São cursos de graduação superior, como o bacharelado. Os tecnólogos podem ingressar em cursos de pós-graduação, como especialização, mestrado e/ou doutorado.

A característica principal dos cursos que formam tecnólogos é, no geral, a integralização das disciplinas de suas matrizes curriculares (que possui carga horária que varia entre 1.600 horas a 2.400 horas), ocorre geralmente em dois anos. Já os conteúdos contidos nas matrizes curriculares dos cursos de bacharelado, cuja carga horária mínima é de 3.000 horas, devem ser integralizados no tempo mínimo de quatro anos.

De acordo com a Resolução Normativa CFA nº 374/2009, o tecnólogo em determinada área da Administração, portador de carteira de identidade profissional e quitação de sua anuidade junto aos CRAs, poderá exercer atividades dentro da área específica de atuação considerada nas competências profissionais definidas no perfil profissional do curso, os quais integram o Projeto Pedagógico de elaboração exclusiva das IES.



Voltar