SANDRO PACHECO TOMA POSSE COMO PRESIDENTE DA EMPROTUR


O novo presidente da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), o administrador e conselheiro do CRA-RN, Sandro Pacheco, tomou posse em junho. Ele chegou à presidência da entidade através de uma sugestão das entidades do setor turístico do estado, acatada pelo deputado federal João Maia e aceita pela governadora Rosalba Ciarline.

A Emprotur é vinculada a Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte, responsável pela promoção do turismo potiguar, através de eventos, feiras e outras atividades que tenham como propósito divulgar o turismo no Estado.

Sandro já foi diretor administrativo financeiro da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/RN), também já foi secretário adjunto de planejamento e operação turística da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Natal. E há quase um ano atuava como consultor e também como Diretor Administrativo Financeiro do Natal Convention Bureau.

Em entrevista, Sandro Pacheco fala dos desafios encontrados no novo cargo e também dos novos projetos a frente da Emprotur.

>Como você recebeu a notícia da sua indicação e qual a sua expectativa?

Recebi a indicação com surpresa num primeiro momento e logo com o desejo de contribuir para o melhor desempenho da atividade econômica no Estado. Desejo atuar de forma afirmativa e dedicada para fortalecer ainda mais este importante setor de nossa economia.

>Que desafios já encontrou a frente do cargo?

De Turismo é um dos setores que mais crescem na economia mundial, apesar da crise. Nossos vizinhos, que possuem potencial semelhante ao nosso, investem muito. O maior desafio é manter a competitividade do nosso destino frente aos investimentos dos nossos concorrentes.

Interiorizar o turismo é também outro desafio enorme, dotar os municípios do interior de uma infraestrutura mínima com qualidade.

Apesar dos desafios, nossa vocação natural para o turismo é reconhecida por todos. Belezas naturais e um povo hospitaleiro são nossas maiores vantagens.

>O senhor vem da secretaria Municipal de Turismo, o que traz de experiência para a Emprotur?

Passei pouco mais de um ano como Secretário Adjunto de Turismo de Natal em 2010. Há quase um ano atuava como consultor e também como Diretor Administrativo Financeiro do Natal Convention Bureau, uma entidade de captação de congressos e eventos, que tem dado excelentes resultados no segmento de turismo de eventos. Temos já captados para Natal mais de 40 eventos de médio e grande porte até 2015.

Tenho uma experiência no setor de mais de 20 anos, como hoteleiro, agente de viagens e gestor. Na área comercial tenho conhecimentos e amizades com pessoas importantes que atuam nas grandes operadoras nacionais e internacionais, companhias aéreas, na área governamental, nas entidades de caráter nacional do setor. Isso tudo ajuda a divulgar melhor nosso destino.

>Como está a situação do turismo no Estado?

O mercado internacional está abaixo dos números que vivenciamos no final da década passada. Por Natal ser uma das cidades-sedes da Copa de 2014, a EMBRATUR este ano e até o evento da Copa, dará foco na divulgação das 12 cidades que sediarão o mundial. Logo teremos uma resposta ao volume do investimento em divulgação que está em andamento.

No mercado nacional houve uma melhora acentuada, estamos com uma campanha em cinemas, revistas, jornais e outdoors nos principais centros emissores de turistas do País.

>Quais os planos e projetos para os próximos meses a frente da Emprotur?

Evidenciamos uma alta ocupação nos voos e a pouca oferta de assentos para vendas, encarecendo os preços e dificultando o acesso à Natal.

Mapeamos toda a malha aérea que nos atende e estamos agendando junto as Cias. Aéreas reuniões, com a parceria da Inframérica, detentora da concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, para mostrarmos as vantagens que teremos em médio prazo para sermos um “HUB” tanto mercado Nacional como Internacional.

Outra ideia é promovermos um Salão de Turismo Potiguar, com empreendimentos hoteleiros do interior do Estado, vendendo com preços promocionais durante o Salão, desta forma mostrarmos aos moradores da grande Natal, as opções e atrativos turísticos das nossas praias e do interior do Estado.

>Administradores a cada dia vêm assumindo cargos chave na gestão pública. Qual a sua avaliação?

É a necessidade de profissionalização da Gestão Pública. A justiça social é feita quando a população tem acesso aos serviços de qualidade do Governo. O povo esclarecido cobra dos seus políticos resultados. O Brasil tem que deixar de ser o País do Futuro e passar a ser o País do Presente.



Voltar